Máscaras com e sem Carnaval

1077720700 (170x128)

Inserido no período carnavalesco, os alunos do 7º ano realizaram um pequeno levantamento sobre máscaras, baseado essencialmente num trabalho da autoria de Hélder Ferreira – Máscaras em Portugal. O principal objetivo consistiu em dar a conhecer as máscaras como algo que se encontra dentro e fora do Carnaval.

1077720700UMA BREVE INTRODUÇÃO

O Carnaval é uma festa popular coletiva, que foi transmitida oralmente através dos séculos, como herança das festas pagãs realizadas a 17 de Dezembro (Saturnais – em honra ao deus Saturno na mitologia grega.) e 15 de Fevereiro (Lupercais – em honra ao deus Pã, na Roma Antiga.). Na verdade não se sabe ao certo qual a origem do Carnaval, assim como a origem do nome, que continua a ser polémica.

Alguns estudiosos afirmam que o Carnaval encontra as suas raízes em alguma festa primitiva realizada em honra do ressurgimento da Primavera. De facto, em certos rituais agrários neolíticos, 10 mil anos a.C., homens e mulheres pintavam os seus rostos e corpos, deixando-se enlevar pela dança, pela festa e pela embriaguez.

      No início da Era Cristã, a Igreja deu uma nova orientação a essas festividades. Entretanto, se o Catolicismo não adotou o Carnaval, suportou-o com certa tolerância, fixando-o em torno de datas predeterminadas pela própria Igreja. Tudo indica que foi nesse período que se deu a anexação ao calendário religioso, pois o Carnaval antecede a Quaresma. É uma festa de características pagãs que termina em penitência, na dor de quarta-feira de Cinzas.

1077795357

Originariamente os cristãos começavam as comemorações do Carnaval em 25 de Dezembro, compreendendo os festejos do Natal, do Ano Novo e de Reis, onde predominavam jogos e disfarces.

       As máscaras constituem o adereço essencial das personagens que animam e dinamizam as festas mais tradicionais do Nordeste Transmontano. As festas solsticiais do Inverno, temporalmente situadas no ciclo dos 13 dias compreendidos entre 25 de Dezembro (o Natal cristão) e 6 de Janeiro (Dia de Reis); as celebrações do Entrudo, no período compreendido entre o sábado de Carnaval e a quarta-feira de Cinzas.

As máscaras portuguesas encontram-se principalmente nas seguintes festividades:1077795402

Festa dos Rapazes

Festa de Santo Estevão

Festa de Natal, Ano Novo e Reis

Carnaval

Festas de S. João

1077795384

As máscaras portuguesas, selecionadas pelos alunos, são usadas no ciclo do Inverno ou do Carnaval, representando especialmente localidades de Trás-Os-Montes.

1077795418as máscaras representadas no painel (desenhadas e pintadas) são originalmente construídas em madeira, lata, pano e outros materiais.

1077724076

Neste pequeno trabalho estiveram envolvidas as disciplinas de História e Educação Tecnológica, com a colaboração da Direção de Turma e da responsável pelo Centro de Recursos.